Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas




Quero Caminhar com Deus

No começo Deus criou Adão e Eva. Eles eram inocentes de qualquer pecado e viviam em comunhão com seu Criador (Gênesis 3:8). Contudo, eles pecaram ao comerem o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e ficaram espiritualmente separados de Deus (Gênesis 2:16-17;  3:11-12). Além de perderem sua comunhão com Deus, eles também foram expulsos do Jardim do Éden.

A Bíblia é a história do desenvolvimento do plano de Deus para restaurar a comunhão dele com o homem. Deus não deseja estar afastado do homem e assim ele providenciou, através de Jesus Cristo, um meio do homem ser restaurado na comunhão com seu Criador. A comunhão divina é um privilégio, mas precisamos entender como é estabelecida e mantida.

A comunhão divina é um privilégio, mas precisamos entender como é estabelecida e mantida.

A palavra grega mais freqüentemente traduzida como "comunhão," por definição e uso bíblico, dá o sentido de participação num interesse ou projeto comum. 1 No Novo Testamento, a palavra é sempre usada em assuntos espirituais, nunca para atividades sociais. A palavra envolve, usualmente, dois elementos: relação e ação. Quando duas ou mais pessoas têm um interesse espiritual em comum por causa de sua relação espiritual, elas têm comunhão ao participarem desse interesse comum.  Sem essa relação, a participação em algum interesse ou trabalho não constitui comunhão no sentido bíblico da palavra.  Duas pessoas que são cristãs têm uma relação de comunhão; ambas pertencem à família espiritual de Deus. Quando elas co-participam de responsabilidades espirituais, elas têm comunhão entre si e com Deus. As palavras "comunhão" e "irmandade" são confundidas, às vezes, mas "comunhão" quase sempre significa co-participação, enquanto "irmandade" ressalta a relação.


O apóstolo João escreveu o seguinte: "Ora, a mensagem que, da parte dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma. Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado" (1 João 1:5-7). O homem não pode caminhar na escuridão, isto é, viver no pecado, e ter comunhão com Deus. A pessoa que nunca pecou está caminhando na luz, como estavam Adão e Eva antes de seu pecado no Jardim.

O problema com a humanidade é que, com exceção de Jesus, todas as pessoas responsáveis têm pecado! Paulo concluiu em sua carta aos Romanos, "pois todos pecaram e carecem da glória de Deus" (3:23). Jesus obedeceu a vontade do Pai perfeitamente (Hebreus 4:15), mas todos os outros homens, tanto judeus como gentios, têm pecado e assim não podem ter comunhão com Deus, baseados nas suas próprias obras perfeitas. Quando o homem peca, seu pecado o separa de seu Criador e ele não pode gozar da comunhão com Deus (Isaías 59:1-3). O profeta Amós perguntou, "Andarão dois juntos, se não houver entre eles um acordo?" (3:3). Deus não será parceiro no pecado. Se andarmos nas trevas, teremos de andar sem Deus!


Felizmente, Deus providenciou outro meio para o homem ser justificado. Para todos os que têm pecado, a comunhão com Deus só é possível através da fé, isto é, através do evangelho. Somente aqueles que foram perdoados de todos os pecados passados podem ser participantes com Deus.  Podemos ser perdoados de nossos pecados através do sacrifício de Jesus Cristo, uma manifestação da graça de Deus (Romanos 3:21-26;  4:5-8, 23-25;  5:1-2; 6:17-18). Quando somos batizados em Cristo, deixamos o império das trevas e somos transportados para o reino da luz (Gálatas 3:26-27; Colossenses 1:13). Tornamo-nos partes da família espiritual de Deus e estabelecemos uma relação de comunhão com o Pai, com Jesus Cristo e com todos os cristãos que constituem esta irmandade (João 3:3-5; 1 Pedro 1:3; 1 João 1:1-3,5).

Uma vez que tenhamos estabelecido esta relação espiritual com nosso Pai do céu, tornamo-nos participantes de nossa salvação com ele.  Tornamo-nos participantes da divina natureza, isto é, temos que ser santos como aquele que nos chamou é santo (1 Pedro 1:15-16; 2 Pedro 1:4; Hebreus 12:10). Tornamo-nos participantes dos sofrimentos de Cristo quando suportamos a perseguição por sua causa (1 Pedro 2:21;  4:13; 2 Coríntios 1:5). Tornamo-nos participantes com nossos companheiros cristãos na meta comum de glorificar Deus (Efésios 3:20-21; 1 Pedro 2:9).


A manutenção de nossa comunhão com Deus exige que continuemos a andar na luz, como ele está na luz (1 João 1:7). Andar na luz não significa perfeito conhecimento das Escrituras. Nossa comunhão com o Pai não foi estabelecida na base do perfeito conhecimento das Escrituras, nem é mantida nessa base. Um dos exemplos de conversão a Cristo no livro de Atos é a do carcereiro filipense (Atos 16:19-34). Ele ouviu a mensagem da salvação e obedeceu ao evangelho na mesma noite, estabelecendo uma comunhão com Deus. É óbvio que ele não tinha perfeito ou completo conhecimento da Palavra de Deus inteira. Contudo, aqueles que estão em comunhão com Deus precisam estudar a Palavra e crescer em conhecimento. A palavra de Deus está disponível para nós e não podemos usar a ignorância como uma desculpa para a desobediência. Os novos cristãos precisam alimentar-se com o "leite," isto é, as bases da Palavra e, com o crescimento, estarão aptos a aceitar a carne da Palavra (1 Coríntios 3:1-2;  Hebreus 5:11-14).


O filho de Deus tem que estar sempre pronto para se arrepender de qualquer pecado cometido em sua vida e confessá-lo, buscando o perdão (1 João 1:9).

Caminhar na luz também não significa uma vida sem pecado. Pelo contrário, João escreveu, "Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado" (1 João 1:7). Ao mesmo tempo que estamos andando na luz, estamos sendo purificados pelo sangue de Jesus, indicando que o cristão que anda na luz pecará ocasionalmente.  De fato, João afirmou que o cristão que declara não ter cometido pecado está enganado e a verdade não está com ele (1 João 1-8). O apóstolo João, certamente, não estava encorajando o pecado, mas em vez disso estava observando que os cristãos pecarão e podem ser perdoados desses pecados (veja 2:1-2). Ele também afirmou que o cristão não pode continuar no pecado (1 João 3:7-10; veja também Romanos 6:1-11).  O filho de Deus tem que estar sempre pronto para se arrepender de qualquer pecado cometido em sua vida e confessá-lo, buscando o perdão (1 João 1:9).


Deus deseja que seus filhos tenham comunhão uns com os outros. A comunhão com outros homens depende de nossa comunhão com Deus.  Como foi observado anteriormente, quando nos tornamos filhos de Deus, também nos tornamos parte de uma irmandade espiritual. Há um sentido no qual todos os filhos espirituais de Deus compartilham uma fé comum e uma salvação comum  (Tito 1:4; Judas 3). No primeiro século, os grupos locais de santos se encontravam para adorar a Deus e para trabalhar juntos pela causa de Cristo. Eles partilhavam o ensinamento do evangelho, tanto pessoalmente como pelo sustento dos pregadores do evangelho (Gálatas 6:6;  Filipenses 1:3-5; 4:15).  Eles partilhavam a educação mútua. Eles tinham comunhão na celebração da ceia do Senhor (Atos 2:42; 1 Coríntios 10:16), no canto de louvor a Deus e na oração. Os cristãos primitivos compartilhavam suas coisas materiais como os santos que tinham necessidade (Romanos 15:26; 2 Coríntios 8:4; 9:13). O escritor de Hebreus observou que aqueles cristãos que deixavam de congregar com outros cristãos para participar de tais atos de comunhão estavam no pecado (Hebreus 10:24-25).

Assim como Deus não terá comunhão com o pecado, também nós precisamos recusar participação no erro. Paulo escreveu, "E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as" (Efésios 5:11). Os cristãos em Corinto aceitavam como fiel um irmão em Cristo que estava cometendo fornicação e Paulo repreendeu-os, observando que eles precisavam disciplinar o irmão que estava errando (1 Coríntios 5). Quando os da igreja se afastaram do irmão pecador, eles estavam reconhecendo publicamente o fato que ele já tinha quebrado sua comunhão com Deus e que eles também não podiam mais ter comunhão com ele. O apóstolo João escreveu que não podemos dar apoio ou encorajamento àqueles que ensinam falsas doutrinas ou nos tornaremos participantes do erro deles.


Adão e Eva perderam sua comunhão com Deus por causa do pecado, mas, graças a Deus, através de Jesus Cristo podemos novamente gozar da comunhão com nosso Criador. O que foi perdido no Jardim do Éden pode ser conseguido mais uma vez em Cristo. Que bênção e que privilégio caminhar diariamente com Deus agora, esperando aquele dia quando poderemos viver eternamente em sua presença, no céu!


|  Autor: Allen Dvorak 

Trabalhadores da última hora


O reino dos céus é semelhante a um pai de família que saiu de madrugada, a fim de assalariar trabalhadores para a sua vinha. – Tendo convencionado com os trabalhadores que pagaria um denário a cada um por dia, mandou-os para a vinha. – Saiu de novo à terceira hora do dia e, vendo outros que se conservavam na praça sem fazer coisa alguma, – disse-lhes: Ide também vós outros para a minha vinha e vos pagarei o que for razoável. Eles foram. – Saiu novamente à hora sexta e à hora nona do dia e fez o mesmo. – Saindo mais uma vez à hora undécima, encontrou ainda outros que estavam desocupados, aos quais disse: Por que permaneceis aí o dia inteiro sem trabalhar? – É, disseram eles, que ninguém nos assalariou. Ele então lhes disse: Ide vós também para a minha vinha. – Ao cair da tarde disse o dono da vinha àquele que cuidava dos seus negócios: Chama os trabalhadores e paga-lhes, começando pelos últimos e indo até aos primeiros. – Aproximando-se então os que só à undécima hora haviam chegado, receberam um denário cada um. – Vindo a seu turno os que tinham sido encontrados em primeiro lugar, julgaram que iam receber mais; porém, receberam apenas um denário cada um. – Recebendo-o, queixaram-se ao pai de família, – dizendo: Estes últimos trabalharam apenas uma hora e lhes dás tanto quanto a nós que suportamos o peso do dia e do calor. – Mas, respondendo, disse o dono da vinha a um deles: Meu amigo, não te causo dano algum; não convencionaste comigo receber um denário pelo teu dia? – Toma o que te pertence e vai-te; apraz-me a mim dar a este último tanto quanto a ti. – Não me é então lícito fazer o que quero? Tens mau olho, porque sou bom? – Assim, os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos, porque muitos são os chamados e poucos os escolhidos.

Livres da culpa!


livre_da_culpaSe você tomar tempo para ler a história de Jó, vai ver que Deus dá ao patriarca o mesmo título quatro vezes: “Meu servo” (42:7-8). Que título honrado. Ele o possuía antes de começar o sofrimento (1:8) e continua a possuí-lo. Jó deve ter ficado profundamente satisfeito ao ouvir essas palavras ditas aos ouvidos daqueles que passaram tantos dias tentando rebaixá-lo. “Meu servo Jó falou o que é certo”.

Aqui estão aqueles homens que antes se colocaram na posição de juízes de Jó, procurando os animais exigidos e se inclinando diante do Senhor com suas ofertas, esperando que Jó ore por eles. Esta cena não é grandiosa? Esperamos tanto para vê-la! E como foi saudável para aqueles três acertarem as coisas, não só diante de Deus como também de Jó! É bom para nós confessarmos nossos erros para aqueles a quem ofendemos. É certo dizer com nossos atos que erramos, enquanto pedimos perdão.

Jó obedeceu ao Senhor logo que os homens fizeram a sua parte. Elifaz, Bildade e Zofar “… fizeram o que o Senhor lhes ordenara; e o Senhor aceitou a oração de Jó” (42:9). Eles agiram rapidamente. Não houve argumentação, luta ou relutância. Ele orou graciosamente a favor de cada um. Não há ressentimento da sua parte. Ele não diz: “Muito bom, ajoelhem. Vocês me colocaram no inferno. Vamos ver sua aparência quando forem humilhados. Ajoelhem-se – ponham o rosto no chão!” Nada disso. Lembra-se? O coração contrito não faz exigência a outros.
A cena é verdadeiramente grande! Você sabe por que está acontecendo? Pecados estão sendo perdoados. A culpa está sendo removida. É isto o que acontece quando justiça e misericórdia se misturam.
Como isto retrata tão bem o que se passou na cruz. É por essa razão que a morte de Cristo é chamada de “eficaz”. Ela é efetiva, porque a justiça de Deus contra o pecado foi uma vez por todas satisfeita na morte do Cordeiro. Como resultado, a misericórdia de Deus é liberada no perdão daqueles que confiam no Cordeiro. E ficamos livres. Enfim, livres!

 (Escrito por Charles Swindoll)

Você pode encontrar esperança e propósito para sua existência.


Conheça melhor o que Deus preparou para sua felicidade.


1 Na Bíblia, a Palavra de Deus está escrita em linguagem humana. 
1 Tessalonicenses 2:13

2 O amor de Deus está expresso em Sua Palavra. 
Isaías 49:15

3 A Palavra de Deus traz esperança e ânimo nos momentos de 
dificuldade. Romanos 15:4

4 Conhecer a Deus por meio de Sua Palavra liberta o ser humano da 
prisão emocional, intelectual e espiritual. João 8:32

5 O Espírito Santo ajuda a compreender a Bíblia. João 16:13

6 Há perigo em não seguir toda a Palavra de Deus. 
Apocalipse 22:18-19

7 A Bíblia é relevante para os dias de hoje. 2 Timóteo 3:16-17

8 Deus usa pessoas para nos auxiliar na compreensão de Sua Palavra. 
Atos 8:26-31

9 A Palavra de Deus é mais importante do que as tradições humanas. 
Marcos 7:13


10 O conhecimento e a prática da Palavra de Deus trazem alegria ao 
coração. Jeremias 15:16

11 Ao examinar a Palavra de Deus, encontramos Jesus e a salvação. 
João 5:39

Ajuda-me, Deus!



Será que Deus existe? Como é que Ele te pode ajudar?

Deus é real, e quando colocas nele a tua confiança, Ele promete estar sempre contigo. A Bíblia diz no Salmo 46:1: “Deus é o nosso refúgio e a nossa força; é a nossa ajuda nos momentos de angústia.”

Deixa que Ele partilhe os teus fardos e revele o Seu propósito para ti. Volta-te para Ele hoje.
Para conhecer o que Deus tem para ti continua a ler os 4 Passos para a Paz


1. Deus ama-te e tem um propósito para ti!

A Bíblia diz: “Deus amou de tal modo o mundo que entregou o seu Filho único [Jesus Cristo], para que todo o que nele crer não se perca, mas tenha a vida eterna.” (Evangelho de João 3:16)

Jesus disse: “… eu vim para dar vida, e com abundância.” (João 10:10) — uma vida completa e com um propósito.
Mas há um problema:

2. O Homem é pecador e está separado de Deus

Todos fizemos, pensamos ou dissemos coisas erradas, a que a Bíblia chama “pecado”. A Bíblia diz: “Todos pecaram e estão privados da glória de Deus.” (Romanos 3:23).
O resultado do pecado é a morte, a separação espiritual de Deus (Romanos 6:23).

As boas notícias são:


3. Deus enviou o seu Filho para morrer pelos teus pecados!

Jesus morreu no nosso lugar para que pudéssemos viver com Ele eternamente.
Mas Deus prova o seu amor para connosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Romanos 5:8).
Mas a Sua morte na cruz não foi o fim. Ele ressuscitou e está vivo hoje!

Cristo morreu pelos nossos pecados,… foi sepultado, e três dias depois ressuscitou dos mortos, conforme as Escrituras.” (1 Coríntios 15:3-4).

Jesus é o único caminho para Deus.
Jesus disse, “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” (João 14:6).

4. Queres receber o perdão de Deus?

Não podemos ganhar a salvação; somos salvos pela graça de Deus quando colocamos a nossa fé no Seu Filho, Jesus Cristo. Tudo o que precisas fazer é admitir que és um pecador, crer que Cristo morreu pelos teus pecados, e pedir o Seu perdão.
Ele conhece-te e ama-te. Para Ele importa a atitude do teu coração e a tua honestidade. 

Sugiro-te que faças uma oração como esta para receber Jesus como teu Salvador:

“Senhor Jesus Cristo,
Estou arrependido das coisas erradas que tenho feito na minha vida. Peço o teu perdão e deixo agora todas essas coisas. Te agradeço por teres morrido na cruz por mim para me libertar dos meus pecados. Peço que entres na minha vida e me enchas com o teu Espírito Santo, para estares comigo para sempre.
Muito obrigado Senhor Jesus.
Amém.”

Ao fazer esta oração estás a começar uma nova relação com Deus

E agora entrego-vos à protecção de Deus e à palavra da sua graça, palavra que tem poder para vos edificar…” Atos 20:32


O que eu preciso fazer para ser salvo?

Esta é uma pergunta que tem sido feita por muitas pessoas e a resposta encontramos claramente na palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

No livro de Atos dos Apóstolos no capítulo16 e versículos 29,30 e 31 encontramos uma resposta bem direta para esta pergunta:

Tendo ele pedido luz, saltou dentro e, todo trêmulo, se prostrou ante Paulo e Silas e, tirando-os para fora, disse: Senhores, que me é necessário fazer para me salvar?

Responderam eles: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa.

Ensino semelhante encontramos em João 3.16:

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Fica claro então que para ser salvo basta crer em Jesus, mas o que é crer em Jesus?

Podemos definir que crer em Jesus está divido em três principais etapas:

1º - Aceitá-lo como seu único e suficiente Salvador
Nesta etapa você está declarando que Jesus é o único capaz de conduzí-lo a salvação, este ato deverá marcar o ponto de renúncia deste mundo e a sua entrega total ao Senhor Jesus.

2º - Obedecer a sua palavra
Muitos aceitam a Jesus, mas não estão dispostos a obedecê-lo, ou fazem com reservas. A obediência à palavra de Deus é um mandamento e foi bem expressa por Jesus no livro de João 3.3.

Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Nascer de novo aqui expressa morrer para as coisas do mundo e nascer para as coisas de Deus, logo se você está com Deus implica em obedecê-lo.

3º - Permanecer fiel a ele até o fim.
Esta etapa é apenas a permanência da etapa anterior, ou seja, permanecer obediente até o final.

Portanto, crer em Jesus não é um gesto da boca para fora, implica em mudança de vida e total submissão à palavra de Deus, só assim poderemos afirmar que cremos em Jesus e verdadeiramente seremos salvos.

Jesus Cristo


Jesus Cristo sempre existiu.

Jesus Cristo e a segunda pessoa da trindade. Deus Pai, Deus filho (Jesus) e Deus Espírito Santo.

Jesus Cristo veio ao mundo em forma de homem. Nasceu de mulher, apesar de ter sido gerado pelo Espírito Santo de Deus.

Jesus Cristo cresceu e viveu como homem comum. Passou por tudo que um homem de sua época passava.

Jesus Cristo foi obediente aos seus pais, ao estado (o império Romano) e as leis de sua época.

Jesus Cristo teve uma profissão. Ele foi marceneiro e exerceu esta profissão junto com seu pai terreno, José.

Jesus Cristo não era metade homem e metade Deus como alguns imaginam. Ele era 100% homem e 100% Deus. Isto é um grande mistério

Jesus Cristo tinha um plano a cumprir e sabia disso desde o início. O plano havia sido traçado por Deus, antes da fundação do mundo.

Jesus Cristo esperou o momento certo e por volta dos 30 anos de idade iniciou o seu ministério, isto é, saiu e começou a anunciar a todos que ele era o filho de Deus.

Jesus Cristo era esperado por seu povo, os judeus, mas eles não o reconheceram e o negaram.

Jesus Cristo realizou muitos milagres.

Jesus Cristo curou muitos doentes.

Jesus Cristo ressuscitou morto.

Jesus Cristo perdoou pecados

Jesus Cristo andava e conversava com pecadores.

Jesus Cristo condenou o pecado, mas não os pecadores. Ele ofereceu um caminho ao pecador.

Jesus Cristo ensinou como nenhum outro jamais ensinou.

Jesus Cristo declarou o amor, com dom maior que o homem pode ter nesta vida.

Jesus Cristo era humilde e obediente a Deus, seu pai celestial.

Jesus Cristo chorou.

Jesus Cristo treinou algumas pessoas para darem continuidade a sua obra.

Jesus Cristo dividiu a história do homem em duas partes AC (antes de Cristo) e DC (depois de Cristo).

Jesus Cristo foi preso, julgado e considerado inocente. Mesmo assim o condenaram.

Jesus Cristo carregou uma pesada cruz e nela foi crucificado, mesmo sem ter cometido nenhum pecado.

Jesus Cristo entregou a sua vida

Jesus Cristo morreu em meu lugar e no seu lugar.

Jesus Cristo teve seu sangue derramado na cruz e este sangue é o que purifica os nossos pecados.

Jesus Cristo ressuscitou três dias após a sua morte.

Jesus Cristo ficou por volta de 52 dias na terra depois de ter ressuscitado.

Jesus Cristo voltou ao céu. Este acontecimento foi visto por muitos.

Jesus Cristo vive e está a direita de Deus.

Jesus Cristo voltará para levar ao céu aqueles que o aceitarem, que crerem na sua palavra, no seu sacrifício e obedecerem a sua palavra (a Bíblia).

Jesus Cristo voltará para julgar e condenar ao inferno aqueles que o rejeitarem.

Jesus Cristo te ama e quer te salvar. Ele já pagou o preço dos seus pecados, basta agora você aceitá-lo como seu Senhor e Salvador.

Jesus Cristo é o Senhor.

Qual é a igreja certa? Preciso mudar de religião para ser salvo?

A quantidade de igrejas e religiões espalhadas pela face da terra é imensa. Católicos, espíritas, evangélicos, religiões orientais, muçulmanos e muitas outras. Mas qual é a igreja certa? Será que preciso mudar de religião para ser salvo? Para entender esta importante questão analisaremos os seguintes aspectos: Salvação, Salvador e Condições para obter a Salvação.

Salvação:


Significa literalmente uma pessoa ir para o céu e conseqüentemente não ir para o inferno.

Salvador:


Aquele que tem o poder de levar uma pessoa para o céu e livrá-la do inferno. O único que pode fazer isto é Jesus Cristo.

Condições para obter a salvação:



Conjunto de ensinamentos necessários para uma pessoa entender e crer que Jesus é o único caminho para encontrar a salvação. Estamos falando da Bíblia Sagrada.

Passado a limpo esta breve, porém, fundamental explicação, voltemos ao tema deste post: Qual é a igreja certa? Ora, a igreja certa é aquela que crê, prega e vive os três pontos apontados acima. Igreja que não prega a salvação não pode ser considerada correta. Se prega a salvação e não condiciona Jesus como Salvador também não é digna de crédito. Por último temos que levar em conta que se pregar a salvação, dizer que Jesus é o Salvador, mas não submeter seus membros à palavra de Deus (Bíblia Sagrada), ainda sim temos que rejeitá-la como igreja de Cristo.

Portanto a igreja certa é a igreja de Cristo e se você não faz parte dela, então eu diria que você precisa mudar de religião para ser salvo. Serão salvos apenas aqueles que fizerem parte da igreja de Jesus, igreja esta composta por pessoas que entregaram suas vidas ao Senhor e obedecem a sua palavra, expressa nas páginas da Bíblia Sagrada.

Mas, eu nasci católico e vou morrer católico.
Durante a minha infância este era o lema na minha família e em toda a comunidade rural em que eu vivia. Para nós, a igreja católica era a igreja certa. O tempo passou e a igreja católica não mudou, mas eu mudei, mudei de igreja, mudei para Jesus. Não concordei com a forma que a igreja católica se posiciona como igreja cristã. Hoje, como ex-católico posso afirmar: A Palavra de Deus me mudou e entregar minha vida a Jesus foi a melhor coisa que fiz.

Muito antes de mim, Martinho Lutero, que era padre, também não concordou e saiu, mudou, mudou de religião, aliás, criou o movimento protestante de onde surgiram as atuais igrejas evangélicas. Os motivos que o levou a tal decisão podem ser lidas nas seguintes referências externas. (A Reforma Protestante e as As 95 teses de Lutero). Não estou afirmando que todas as igrejas evangélicas estão corretas, devemos também ter muito cuidado com certos movimentos evangélicos. Convido você a conhecer o site Centro Apologético Cristão de Pesquisas que faz estudos periódicos sobre igrejas, seitas e religiões.

Mas afinal, devo mudar de religião?

Você precisa conhecer Jesus, aprofundar no conhecimento da palavra de Deus e no propósito que ele tem para a sua vida. Para ajudá-lo nesta tarefa, quero convidá-lo a participar de um culto semanal que temos chamado de Escola Bíblica Dominical. Este culto é dedicado ao ensino da palavra de Deus e lá você terá oportunidade de perguntar, questionar e discutir sobre todas as suas dúvidas. Este culto não é freqüentado só por evangélicos, mas por qualquer pessoa que deseja conhecer mais de Deus e a sua palavra.

Aceitar Jesus: Perguntas e Respostas


Eu já aceitei Jesus, preciso aceitar de novo?

Não. Aceitar jesus é uma decisão que se toma uma vez só, é um compromisso que assumimos diante do Senhor e desde que seja verdadeiro não há necessidade de aceitar novamente. É evidente que todos os dias devemos estar renovando este nosso compromisso com Deus.

Depois de aceitar a Jesus, eu preciso continuar indo na igreja?

Sim. Muitas pessoas vão à igreja, aceitam Jesus e depois não volta mais, isto está errado. Aceitar Jesus é apenas o início da nossa caminhada com o Senhor, temos que cultivar e renovar constantemente este nosso compromisso. Veja o que diz em Mateus 24.13

Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

Perceba que a salvação é condicional à nossa fidelidade com a palavra de Deus.

O que vai mudar na minha vida depois que eu aceitar Jesus?

O primeiro e principal acontecimento será a salvação, todos aqueles que aceitam Jesus como Senhor e Salvador verdadeiramente em seus corações são salvos na hora, ou seja, a salvação é imediata.

Veja o que diz em Romanos 10.9

Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.

Mas isto não significa que você não tenha que mudar ainda a sua vida, pois inúmeras pessoas aceitam Jesus tendo suas vidas completamente tortas e isto será mudado com a operação do Espírito Santo na vida desta nova pessoa.

E se não for verdadeira a minha decisão de aceitar Jesus?

Muitas pessoas aceitam Jesus da boca para fora, isto é, não fazem isto com o coração. É importante observar aqui que mesmo que tenha sido de forma inexpressiva, Deus vai considerar a sua decisão, cabendo agora a você assumir ou não o compromisso diante de Deus.

Contudo a salvação só é operada naqueles que aceitarem Jesus de forma verdadeira e só será mantida naqueles que permanecerem nos caminhos do Senhor.

Depois de aceitar Jesus, posso perder a salvação?

Sim. Basta você abandonar o compromisso que fez com Jesus e afastar dos seus caminhos.

Veja o texto: Perguntas e respostas sobre a salvação

Preciso mudar de religião para aceitar Jesus e ser salvo?

Aceitar Jesus é algo que tem que acontecer no coração (veja o texto o que é aceitar Jesus), é uma experiência entre você e o Senhor Jesus. Envolve arrependimento, quebrantamento de coração e entrega pessoal.

Se a sua religião está comprometida com a palavra de Deus, prega que seus membros precisam obedecer a bíblia, prega o viver em santidade e tem Jesus como único e suficiente salvador, então não há necessidade de mudar de religião.

veja o texto: Mas, eu já tenho uma religião

Para aceitar Jesus é necessário que eu esteja na igreja ou posso aceitar na minha própria casa?

Conheço relatos de pessoas que aceitaram Jesus em suas próprias casas depois de assistir um culto pela TV ou ainda ouvindo uma pregação pelo rádio. Naturalmente que a igreja é o local onde se prega a palavra de Deus e portanto o local mais adequado, mas desde que seja verdadeira, esta decisão poderá ser tomada em qualquer lugar.

É possível aceitar Jesus pela internet?

Sim. Como visto nas perguntas acima, aceitar Jesus é algo particular entre você e o Senhor Jesus, portanto não importa o meio que alguém usou para dizer que você precisa aceitar Jesus. Se você sentiu tocado pelo Espírito Santo e deseja se entregar a Jesus poderá ser sim pela internet.

Se eu aceitar Jesus pelo rádio, Tv ou internet, qual igreja devo freqüentar?

Procure uma igreja evangélica mais próxima de você e diga ao pastor que aceitou Jesus ouvindo um programa de rádio, vendo um culto na TV ou através da internet, diga que deseja entregar a sua vida a Jesus e congregar na igreja, imediatamente você deverá será aceito.

Procure acompanhar todos os cultos em especial os de ensino e a Escola Bíblica Dominical que são cultos destinados ao ensino da palavra de Deus. Todos os que aceitam Jesus e estão iniciando sua caminhada na fé precisam freqüentar estes cultos, pois são importantes para enriquecer o conhecimento e responder as dúvidas que são muito comuns nesta fase da caminhada cristã.

Perguntas e respostas sobre a salvação

Todas as pessoas serão salvas? Não. Deus deseja a salvação de todos, é o que está escrito na bíblia em 1 Timóteo 2.4, porém, para ser salvo cada pessoa precisa aceitar a salvação de Deus na pessoa de Jesus Cristo. Como muitos não aceitam a Jesus, conseqüentemente estão negando a sua própria salvação.

Veja o texto: O que eu preciso fazer para ser salvo

Se uma pessoa morrer sem Jesus, ela terá ainda alguma chance de salvação?

Não. A salvação é oferecida gratuitamente a todos aqueles que em vida recebem Jesus como seu Salvador e permanece fiel até o fim. Em Hebreus 9.27 está escrito que aos homens está ordenado morrer apenas um vez, vindo em seguida o juízo.

Mas e o purgatório?

Em momento algum a bíblia diz que existe um purgatório, ou uma segunda chance para aqueles que morreram sem Jesus, na parábola do Rico e Lázaro (Lucas 16.19-31) fica claro a existência de apenas dois caminhos após a morte, céu ou inferno!

Não quero compromisso com Jesus agora, mas no último momento vou me entregar para ele e ganhar a minha salvação, Ok?
Esta é uma estratégia suicida, pois o homem pensa que tem o controle de sua vida. E se esta noite o Senhor pedir a sua alma? Porventura a morte manda avisos? Em Lucas 12.20 está escrito:

Louco, esta noite te pedirão a tua alma. E o que tens preparado para quem será?

A salvação depende de Deus ou de nós?

Veja o que diz em João 3.16-18:

16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

18 Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

Veja que o plano da salvação veio de Deus e Jesus executou este plano dando a sua vida por nós, porém, devemos aceitar o sacrifício de Jesus e submeter a nossa vida aos pés do Senhor.

Desta forma podemos afirmar que a salvação vem de Deus na pessoa de Jesus e depende de nós aceitarmos ou não esta tão grande salvação.

Veja o vídeo do pastor Silas Malafaia: Céu ou inferno?


Acho que eu já pequei muito, tem certeza de posso ainda ter a salvação?

 Jesus veio para salvar o mundo, não para condená-lo (ver pergunta anterior). Deus odeia o pecado, seja ele qual for, mas ama o pecador e estará disposto a perdoar quando este humilhar na presença de Deus e se arrepender de seus maus caminhos. Veja o que a bíblia diz em Isaías 55:7.

Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos; volte-se ao Senhor, que se compadecerá dele; e para o nosso Deus, porque é generoso em perdoar.

Veja o texto: Tem alguém procurando por você

Mas se uma pessoa não for salva o que vai acontecer com ela?
Infelizmente ela será condenada ao inferno.


E quanto tempo ela vai ficar no inferno?

 Nós somos criaturas eternas, ou seja, quem for para o céu ficará no céu eternamente e quem for para o inferno ficará no inferno eternamente.

Agora, pare um minuto e pense. ETERNAMENTE! Isto é muito sério!

Se eu for uma pessoa boa e caridosa também posso ganhar a salvação?

 Ser bom e caridoso é algo desejável para todos aqueles que desejam ser salvos, porém, em momento algum pode ser usado como mérito para a salvação. Não podemos salvar a nós mesmos, ou seja, por melhores que sejam as nossas ações ainda assim dependemos totalmente de Jesus para sermos salvos e só e SOMENTE SÓ em Jesus poderemos chegar ao céu.

Quando eu morrer minha família poderá mandar rezar muitas missas para a minha alma, isto não ajudará na minha salvação?

 Não. Esta é uma prática totalmente errada e sem valor algum. Em Romanos 14.12 está escrito:

De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.

Fica claro que a salvação é individual e temos que obtê-la em vida por nossas próprias escolhas e decisões. Depois de morto, nada poderá mudar o destino que nós mesmos escolhemos em vida! Portanto, escolha Jesus, pois é tudo que você vai precisar!

Quem é Jesus?

Jesus não é apenas um personagem histórico importante, também não é alguém para ser lembrado apenas em datas comemorativas, como seu nascimento e sua morte apenas e ainda não é um deus morto como muitos assim o conhece.

Jesus é o filho de Deus que se fez homem e morreu na cruz do calvário para deixar a nós a oportunidade de alcançarmos a salvação de nossas almas. A morte de Jesus foi um gesto de amor e misericórdia, por mais que o homem tente não vai conseguir entender a dimensão deste amor.

Com base na bíblia, podemos afirmar que Jesus é:

O salvador da sua alma. Basta você crer e aceitá-lo como seu Senhor e salvador.

 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16 

Aquele que pode te libertar dos vícios e curar doenças do corpo e da alma. Pode te abençoar e transformar completamente sua vida e a vida de toda sua família.

 Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.  Mateus 11:28

Mas também é aquele que tem o poder de lançar a sua alma no inferno, caso você não o aceitá-lo como seu salvador.

 Digo-vos, amigos meus: Não temais os que matam o corpo, e depois disso nada mais podem fazer. 
Mas eu vos mostrarei a quem é que deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, digo, a esse temei. Lucas 12 4-5

Jesus está vivo e é o único caminho que poderá conduzir o homem até a vida eterna, não há intermediários nem intercessores, creia apenas porque a salvação só existe em Jesus.

Muitas coisas mais podemos afirmar sobre Jesus, procure conhecê-lo melhor, pois ele conhece todas as suas ações, sejam elas boas ou más, conhece seus pensamentos, suas vontades e seus desejos.

Hoje, ele está te oferecendo uma oportunidade que não deve ser desprezada, a oportunidade de conhecê-lo e aceitá-lo como o salvador de sua alma.

Pense nisso e não deixe para amanhã a salvação que está sendo oferecida agora.